Zoonoses alerta sobre cuidados para evitar escorpiões

Com a proximidade do verão, principal época de reprodução dos escorpiões, a Divisão de Controle de Zoonoses de Limeira orienta a população sobre as medidas para prevenir o aparecimento desses animais nas residências. Os escorpiões são aracnídeos, de hábitos noturnos, que se alimentam principalmente de baratas.




A chefe da Divisão, Pedrina Aparecida Rodrigues Costa, salienta a importância de cada morador avaliar seu imóvel e eliminar possíveis situações que tornem a residência atraente a baratas e escorpiões. “O lixo doméstico deve ser colocado em sacos plásticos ou cestos de lixo, devidamente fechados, para posterior coleta”, frisou.




Pedrina observou que os escorpiões podem se alojar nos mais diferentes locais de uma casa, desde uma fresta no muro até entre as folhas de canteiros ou jardins. Por esse motivo, ela reforça a necessidade de rebocar rachaduras em muros e paredes e vedar soleiras de portas com rolos de areia ou frisos de borracha. Quanto aos ralos, a orientação é colocar tela ou tampa do tipo abre/fecha.




Outros cuidados citados por Pedrina passam pela limpeza constante dos quintais e descarte de todo material inservível. Materiais de construção devem ser empilhados em pallets, afastados de paredes ou muros. “Ao manuseá-los, é preciso usar luvas de couro e sapatos fechados”, salientou.




A bióloga da Divisão, Daniela Coelho Terossi, informa que o escorpião de maior incidência em Limeira é o “escorpião amarelo” (Tityus serrulatus). O animal tem como particularidade a ocorrência apenas de fêmeas e todo indivíduo adulto pode se reproduzir sem a necessidade de acasalamento – fenômeno denominado partenogênese. Em cada ciclo reprodutivo, nascem cerca de 20 indivíduos que permanecem no dorso da mãe por 15 dias, até conseguirem se alimentar por conta própria. De acordo com a bióloga, a falta de predadores e a facilidade de adaptação ao meio urbano contribuem para a ocorrência desse animal na cidade.




Orientações sobre o atendimento em caso de picada




Em caso de acidente, a vítima deve ser encaminhada imediatamente à Santa Casa de Limeira, que é o serviço de referência para atendimento e aplicação do soro antiescorpiônico (se necessário). Segundo Pedrina, não é recomendável colocar gelo, amarrar ou fazer torniquete nem aplicar nenhum tipo de substância no local da picada. “O gelo pode acentuar a sensação de dor”, frisou. A recomendação, de acordo com Pedrina, é procurar rapidamente atendimento médico no próprio município, sem necessidade de deslocamento para outras localidades.




Orientações para evitar os escorpiões


- Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas, lixo domiciliar, entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha;

- Acondicionar o lixo doméstico em sacos plásticos ou outros recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento aos escorpiões. O lixo deve ser encaminhado ao serviço de coleta e nunca jogado em terrenos baldios ou áreas verdes;

- Evitar acúmulo de materiais recicláveis, e em caso de necessidade, lavá-los antes de armazenar;

- Limpar terrenos baldios a 2 metros das redondezas dos imóveis;

- Eliminar fontes de alimento dos escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;

- Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões – obras de construção e terraplanagem – que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade, etc.;

- Evitar acúmulo de materiais de construção e lenha;

- Preservar inimigos naturais dos escorpiões, especialmente corujas, pequenos macacos, quatis, lagartos, sapos e gansos. Segundo o Instituto Butantan, galinhas não são eficazes para o controle do escorpião;

- Evitar queimadas em terrenos baldios para não desalojar os escorpiões;

- Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;

- Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.


Orientações na área interna das residências


- Vedar soleiras de portas com rolos de areia, pano úmido ou friso de borracha;

- Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;

- Colocar tela em aberturas de ralos, pias ou tanques. Colocar tampas do tipo “abre e fecha” nos ralos e peneirinhas na pia da cozinha e no tanque de lavar roupas;

- Colocar tela nas aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;

- Manter todos os pontos de energia (interruptores, tomadas e bocais de lâmpadas) e de telefone devidamente vedados.


Cuidados para evitar acidentes


- Usar luvas de couro e calçados fechados ao manusear materiais que estão em desuso;

- Manter berços e camas afastados das paredes;

- Evitar que cobertas, colchas e edredons encostem no chão;

- Examinar roupas, toalhas de banho e calçados antes de usá-los;

- Guardar brinquedos em recipientes fechados.

- Evitar transitar por áreas com mato alto. Em caso de necessidade de circulação, usar vestimenta adequada (calça comprida, botas e luvas).

Nenhum comentário:

Megamutirão das igrejas acontece no próximo sábado

DENGUE Depois do megamutirão envolvendo servidores municipais, entidades e voluntários, a Prefeitura de Limeira está programando ma...